#06 – Alice no País das Maravilhas (2010)

Poster americano - os horizontais são incomuns por aqui.

Atendendo sugestões, incluí algumas informações sobre o filme e procurei enriquecer o texto.
Sobre este filme em si, vale acrescentar também que senti muito medo quando foi anunciado, pois temia que um dos meus livros preferidos e um dos meus diretores preferidos, juntos, me decepcionassem.

Em “Alice no País das Maravilhas” Tim Burton propôs uma continuidade à animação de 1951 da Disney – produtora de ambos filmes.
O longa foi alvo de elogios, comparações e críticas, e só lamento não ter encontrado muitos textos que soubessem pesar o filme para poder falar sobre ele. Eu diria que não é o melhor do Burton, o roteiro é bem diferente do que eu esperava. Mas não é um filme ruim por isso, como não é ruim que use computação gráfica para criar os cenários, ou que não tenha a complexidade 3D de “Avatar”. “Alice” não é “Avatar”, não é um filme independente – por mais que os filmes do Tim Burton sempre tenham um jeito mais alternativo – e não conta a história do livro. E é bem legal, tem figurinos excelentes e a rebeldia adolescente da Alice da tela tem tudo a ver com a Alice do livro, que questionava tudo. Eu recomendaria para pessoas que saibam assistir filmes sem querer bancar o especialista em cinema e ficar reclamando de tudo, mas que estejam dispostas a ver uma aventura onde as inspirações foram bem aplicadas, não transcritas.
Os figurinos receberam o Oscar merecidamente, Colleen Atwood – que já trabalhou diversas vezes com Tim Burton – capta a essência da personalidade de cada personagem e utiliza referências históricas da moda inglesa, como por exempo os vestidos da rainha Elizabeth I para criar o figurino da rainha de Copas, e até mesmo preocupou-se em vestir Alice de acordo com as diversas vezes que a personagem muda de tamanho.

[mais]

Premiações
OSCAR 2011 de Melhor Direção de Arte e Melhor Figurino

O filme é a versão mais recente dos personagens de Alice no País das Maravilhas e Alice Através do Espelho, de Lewis Carroll.
Direção: Tim Burton
Figurino: Colleen Atwood
Origem: EUA
Gênero: Aventura
Roteiro: Linda Woolverton
Música: Danny Elfman

No IMDB.
No Adoro Cinema.
No TorrentButler.

3 comentários sobre “#06 – Alice no País das Maravilhas (2010)

  1. Acho Tim Burton um dos melhores cineastas contemporâneos.Ele consegue ser autoral mesmo na indústria e isso é pra poucos.Cresci acompanhando sua obra e sempre fui muito fã.E sempre imaginei um filme de Alice feito por Burton por achar que se encaixaria perfeitamente ao seu estilo.Quando assisti a primeira vez (assisti 4 vezes por enquanto), confesso que não fiquei lá super impressionada.Achei bom sim pq pra mim não existe um filme dele que seja ruim.Mas senti um Burton preso, talvez – pra não dizer com ctza- preso às regras da Disney (Tim Burton e sua história de amor e ódio com a Disney =P).
    Algumas cenas incluídas parece que a contra gosto do diretor somente pelo 3D, pra cumprir exigência.Em troca, ele faz um filme mto irônico, uma tiração de sarro com a Disney nas entrelinhas.Tudo muito suave e levado para o lado cômico.Pelo menos foi a sensação que tive rs.
    Um filme que recomendaria com certeza também.Acho mesmo que “preso” consegue criar um universo de Alice com o toque de autor mesmo que não seja 100% Tim Burton.Um conto de fadas com muita qualidade.

    Bjos

  2. Pingback: #73 – João e Maria: Caçadores de Bruxas | cinematic

  3. Pingback: #85 – Ed Wood | cinematic

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s