#16 – Harry Potter e a Ordem da Fênix

Poster original.

Mais um da série (5/8), “Harry Potter e a Ordem da Fênix” é, junto com “O Prisioneiro de Azkaban” (3º), um dos meus livros preferidos – e uma das esperas mais aguardadas, pois só chegou às minhas mãos quase três anos depois do “Cálice de Fogo” (4º).
O filme, por sua vez, inaugura a direção de David Yates, que comandou a franquia até o fim da série, o que trouxe coisas boas – a continuidade no estilo dos filmes, na estética, no ritmo e a interessante utilização de animações em algumas sequências – e ruins – os buracos de continuidade, que identifiquei facilmente pois só vi os últimos filmes este ano, anos depois de ler os livros, às vezes tendo a impressão de “de onde surgiu esse personagem?”, e momentos que considero equivocados em relação à pessoa da narrativa, pois deixamos de ver os acontecimentos pela ótica do Harry – como em todos os filmes anteriores e nos livros – e recebemos informações de uma “terceira pessoa”.
Apesar disso, “A Ordem da Fênix”, como o livro, é um dos meus preferidos. É sombrio, investe numa ligação maior entre Harry e o vilão Voldemort, e apresenta uma de suas mais fiéis seguidoras, a enlouquecida vilã Bellatrix Lestrange, encarnada com perfeição por Helena Bonham Carter. Voldemort começa a aparecer mais também, dando espaço à interpretação de Ralph Fiennes.
Mas há uma vilã ainda mais assustadora, que tenta disfarçar sua crueldade num visual “fofo”: a professora Umbridge, que transforma Hogwarts em um lugar hostil aos alunos.
Como já comentei anteriormente, a cada ano o enredo vai se tornando mais complexo, de acordo com o crescimento de Harry Potter. Nesta quinta parte, os elementos já estão bastante desenvolvidos: há conspiração, romance, aventura, mistério, feitiços mais elaborados, perigos ainda maiores. E as revelações continuam surgindo, contando a Harry cada vez mais sobre este conflito do qual é protagonista sem ao menos saber porquê.

[mais]

Adaptação de “Harry Potter e a Ordem da Fênix”, de J.K. Rowling, publicado em junho de 2003 e chegando apenas 5 meses depois no Brasil, depois do longo intervalo de quase dois anos entre seu lançamento e o volume anterior da série.

Direção: David Yates
Figurino: Jany Temime
Origem: EUA, Reino Unido
Gênero: Fantasia
Roteiro: Michael Goldenberg
Música: Nicholas Hooper

No IMDB.
No Adoro Cinema.
No TorrentButler.

Um comentário em “#16 – Harry Potter e a Ordem da Fênix

  1. Esse é um dos meus filmes favoritos da série. Acho que só perde para o 7 parte 1. A fotografia é linda e as atuações estão ótimas. Sem contar que a qualidade de roteiro aumentou consideravelmente com o afastamento do roteirista anterior, Steve Kloves.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s