#20 – Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2

Poster original - Tudo termina em 15 de julho

Em letras grandes, o cartaz anunciava: Tudo termina em 15 de julho.
E lá fui eu para o cinema na estréia, com o coração na mão, sabendo que teria diante de meus olhos os momentos finais de aventuras que duraram uma década, que acompanharam toda minha adolescência – mais os livros que os filmes, é verdade, mas mesmo sabendo como seria o final por ter lido “As Relíquias da Morte” anos antes, estava emocionada.
Aproveito para comentar que DETESTO cinema de shopping, pois não é raro encontrar pessoas que se comportam como bugios enlouquecidos e que pensam que todos ali acham divertido gastar um dinheiro que não é pouco pra ver um babaca tagarelando durante o filme. Mas respirei fundo e me concentrei na tela, onde “As Relíquias da Morte: parte 2” começava exatamente do mesmo ponto onde a primeira parte parou, como se fossem efetivamente um filme só. Ponto pra adaptação.
Se a parte anterior teve um ritmo mais lento, nesta aqui as coisas começam a se desenrolar numa velocidade crescente, com uma urgência maior. A guerra já começou, Voldemort sabe que está sendo perseguido – e sabe que estão seguindo as pistas certas – tornando-se mais agressivo.
Em Hogwarts, paralelamente à busca de Harry, Rony e Hermione, um grupo de alunos também organizou um foco de resistência. O passado encontra o presente de uma maneira emocionante, num ápice digno dos maiores clássicos do gênero.
É um final bonito, que não deixa nada a desejar à série, concluindo-a com a classe merecida. Arrisco dizer que é o melhor filme entre todos os oito.
Saí do cinema com algumas lágrimas no rosto e uma saudade enorme dos livros.

[mais]

Segunda parte da adaptação do livro “Harry Potter e as Relíquias da Morte”, de J.K. Rowling, de 2007, finalizando 14 anos depois, um ciclo que começou com a publicação de “Harry Potter e a Pedra Filosofal”, em 21 de julho de 1997.

Direção: David Yates
Figurino: Jany Temime
Origem: EUA, Reino Unido
Gênero: Fantasia
Roteiro: Steve Kloves
Música: Alexandre Desplat

No IMDB.
No Adoro Cinema.

2 comentários em “#20 – Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2

  1. “Saí do cinema com algumas lágrimas no rosto e uma saudade enorme dos livros.”
    Senti-me mais ou menos assim também.
    Vibrei com algumas cenas, chorei, fiquei com o coração na mão… mas ainda senti falta de alguns detalhes.
    Saí do cinema (na estreia, claro) com uma TRISTEZA enorme, por saber que ali terminavam as produções cinematográficas maravilhoooosas. O peito aperta só de lembrar :/

    1. Essa coisa dos detalhes não tem mesmo por onde escapar. Acho que comentei no texto da “Ordem da Fênix”, a parte boa do Yates ter assumido os 4 últimos filmes foi que eles ganharam unidade. A parte ruim é que repetiram os mesmos defeitos. Acho que o detalhe que mais me incomoda é o casamento da Fleur e do Gui, que parece ter surgido do nada, quando na verdade surgiu no 4º livro. E aquelas mudanças de foco narrativo, sendo que nós vemos o que o Harry vê, então não faz sentido mostrar coisas que acontecem quando ele não está presente.

      Escrevendo o post me deu uma nostalgia, Harry Potter fez parte da minha vida por quase 12 anos, é bem triste que não tenha mais nenhum livro e agora mais nenhum filme…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s