Primeira semana em Estocolmo

Olá, caros! Vou contar sobre as coisas que fizemos na semana passada. Como foi bem corrido e só consegui ir tomando pequenas notas no decorrer dos dias, então não será um post muito rico em detalhes. Ainda assim, espero que sirva pra dar uma ideia de como estão sendo nossos dias aqui. Daqui a uns dias publico um resuminho de como foi esta semana, aguardem.

Segunda – 11.02
Fomos com um dos amigos suecos e sua namorada a uma apresentação musical em um pub em Gamla Stan, chamado S:ta Clara. Descemos para o porão do lugar para ver uma apresentação de jazz, e a namorada deste nosso amigo, que é natural do norte do país, nos contou sobre o sol da meia-noite e a aurora boreal.

Flagrados em um momento fofinho.
Flagrados em um momento fofinho – foto de Letícia Figueira.

Terça – 12.02
Neve, muita neve – para os nossos parâmetros – caindo.
O pessoal decidiu ir patinar no gelo, mas eu estava faminta e nem um pouco empolgada com a possibilidade de me arrebentar no quinto dia da viagem. Fiquei por ali assistindo, congelando, gravando videozinhos do Miguel aprendendo a patinar… Se decidirem fazer de novo talvez eu participe.

DSCN0540
Esta neve pareceu um monte para nós – foto de Gabriel Engel.

Quarta – 13.02
Surgiu um evento para programadores em um pub no centro. Não quis ir, por motivos óbvios – não sou programadora e não falo inglês, então ficaria por lá só me aborrecendo e torcendo pro pessoal ir embora logo. Aproveitei pra ficar quieta no meu canto, tocando meus projetos pessoais. Foi uma boa escolha, consegui evoluir um pouco com um material que estava empacado há um tempo.

Quinta – 14.02
Não foi um dia bom para mim. Prefiro não entrar em maiores detalhes – em resumo, fiquei bem triste porque não consigo superar algumas limitações pessoais, estava muito cansada e no fim isso tudo bagunçou minhas emoções, então eu queria afundar e ficar trezentos anos sumida, igual ao Vasa. Fui para casa com o Miguel, nos deitamos cedo e ficamos um tempo conversando até que eu me sentisse melhor. Nossos companheiros de aventura voltaram por um caminho alternativo para casa, pegaram um ônibus e descobriram onde fica um restaurante brasileiro que tínhamos visto na internet.

Sexta – 15.02
Com o corpo e as emoções restabelecidos na sexta, quando o pessoal sugeriu uma festa – novamente com entrada gratuita – eu não tive porque recusar. Fomos a um clube de rock alternativo chamado Debaser, que me lembrou muito os bons tempos de balada na Funhouse e no Inferno, em São Paulo. Para chegar lá, novamente cruzamos Gamla Stan, que já ganhou meu coração e que eu mal posso esperar para conhecer durante o dia, já que até agora só passamos por lá no fim da tarde e à noite. Os suecos tem um jeito diferente dos brasileiros não apenas na forma como se tratam, mas também na maneira que se comportam – enquanto tocava as melhores músicas, que lotariam facilmente a pista nas festas paulistanas, as pessoas apenas circulavam e bebiam, só foram para a pista quando as bandas começaram a tocar.
Mas a entrada gratuita custa bem caro no fim das contas, um copo de Coca-Cola custou cerca de R$10 e as long necks estava por uns R$20. Voltamos para casa perto das duas da manhã – de metrô. Era um sonho da minha vida enquanto ainda morava em SP que tivéssemos metrô até três da manhã, como aqui! [Atualizando: parece que durante a semana ele não fecha às 3h, mas de sexta a domingo não para nunca!]

18estocolmo
Festa de róque!

Sábado – 16.02
No sábado saímos de Estocolmo e fomos até Åkersberga, uma espécie de bairro em um município vizinho, na costa do mar Báltico. Quando fomos ao museu do Vasa eu achei que tinha lido que o navio ficou conservado porque o mar não tinha tanto sal, e foi possível confirmar isso ao vivo – em Åkersberga o ele forma quase um lago, que estava completamente congelado! Acho que foi um dos dias mais divertidos: pegamos o metrô, um trem e um ônibus, passamos por lugares incríveis, cheios de casinhas lindas e espaços completamente brancos, que devem ser campos ou água no verão. Nosso destino era a casa de outro amigo sueco. Conhecemos a mulher dele, que é peruana, e a família dela, todos muito legais! Tomamos um tipo de suco feito com uma florzinha linda que agora não me lembro mais o nome, mas que estava delicioso. Depois atravessamos o bairro e fomos caminhar no mar Báltico – onde rolei na neve, o Miguel e a Lele fizeram “anjinhos” e todos fizemos guerra de bolinhas de neve. Fiquei toda molhada, mas foi muito bom! Seguimos para a casa deles preparar um churrasco – com opções vegetarianas – caipirinha e brigadeiro.

19estocolmo
Indo à praia. Quer dizer, andar no mar Báltico – foto de Nelly Rios.

Domingo – 17.02
O transporte em Estocolmo é totalmente interligado. Metrô, trem, balsa, ônibus e um “trenzinho” de superfície, que circula nas ruas como um ônibus elétrico, são acessíveis com o mesmo cartão, que até onde eu soube é pago pelo período que o usuário escolhe e, dentro desse período, pode ser utilizado ilimitadamente.
E foi por causa desse sistema bacanésimo que no sábado fomos à cidade vizinha e que no domingo fomos passear com a balsa. O trajeto é bem rápido, atravessando o canal de Gamla Stan para Djurgården, com uma parada na ilha de Skeppsholmen, mas foi muito legal, pois assim pudemos ver algumas coisas de outros ângulos, os barcos enormes que vão para os outros países da Escandinávia e para a Rússia e o Gröna Lund, que é um parque tipo o Playcenter na margem do canal, por uma perspectiva muito bonita. Esse tipo de passeio alimenta cada vez mais minha vontade de morar em um barco!
Depois pegamos o trenzinho, demos uma volta com ele por Djurgården e voltamos ao centro. Em frente à T-Centralen tem o Kulturhuset, que é um centro cultural bem grande, então paramos lá para conhecer e tomar um café para nos descongelar. Como uma parte do espaço já estava fechando e o restante cobrava ingresso para entrar, após o café passamos no mercado e fomos para casa. Terminamos o fim de semana comendo nachos e assistindo o filme “Sete Psicopatas e um Shih Tzu”.

Um comentário em “Primeira semana em Estocolmo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s